Review | The Fosters

segunda-feira, março 23, 2015 Thaís Bastos 6 Comentários


Olá, meus amores!

     Demorei para postar, mas além da falta de tempo eu também queria sugar toda as duas temporadas de The Fosters para opinar e recomendar a vocês.

Fonte Google


   Pois bem, fiquei sabendo dessa série ao ler uma reportagem no globo.com com o título "Série Americana 'The Fosters' exibe beijo entre dois garotos de 13 anos", EPAAAAAAAAAAAA!
O gaydar já se empolgou, a curiosidade aguçou e eu não podia deixar de pesquisar sobre o programa.  Continuando a leitura descubro que o seriado é produzido pela minha gata Jennifer Lopez (agora lascou, sou obrigada a assistir), e depois da pesquisa eu fiquei com fogo no rabo, foram duas semanas (estava sem tempo, senão tinha sido em uma semana) assistindo o máximo de episódios que eu conseguia só  para chegar ao nível americano e acompanhar com apenas um dia de diferença deles (ainda preciso da legenda), então "simbora" na sinopse.

Fonte Google

    Série criada por Bradley Bredweg e Peter Paige (esse já conhecido por alguns em filmes, mas por mim em Queer as folk), produzida por Jennifer Lopez (como disse acima) e  transmitida pela ABC Family (não passa em nenhum canal brasileiro ainda).
    O show já está no fim da 2ª temporada e conta a história de uma família formada por duas mães: Stef (uma policial que faz a mãe durona de que todos temem, mas sem perder sua sensibilidade feminina) e Lena (a mais doce e amiga, que sabe lidar com os problemas dos filhos de forma objetiva e carinhosa) e seus 5 filhos, Brandon, o mais velho e filho biológico de Stef com seu parceiro na polícia Mike, os gêmeos Mariana e Jesus, que foram adotados quando crianças depois de terem sido abandonados pela mãe viciada em drogas, e quando os filhos já estão adolescentes elas conhecem Callie e Jude, dois irmãos que ficaram órfãos bem novos e já passaram por diversos lares adotivos -  sem nunca conseguirem a adoção desejada.

Fonte Google
 
A história, além de relatar a vida de uma família formada por duas mulheres e seu cotidiano, que mesmo sendo uma família moderna, também passa por todos os problemas dos clãs tradicionais,  também faz questão de mostrar o problemático sistema de adoção e suas complicações, assim como problemas sofridos pelos adolescentes de hoje, como: bullying, drogas, procura por identidade própria, sexualidade, coração partido, dentre outros.

  Pois bem, vamos ao que achei: particularmente adoro séries cotidianas, com drama familiar e tudo mais, e The Fosters é bem desse jeitinho. Em alguns momentos tive vontade de bater na personagem Callie - que vive fazendo merda e é responsável pela maior parte do drama da série (tudo de ruim é com ela), mas já o seu irmão Jude faz com que fiquemos derretidos por um romance (com seu melhor amigo), demonstrado pelos criadores de forma delicada e sem apelação. Se você gosta de seriados desse naipe eu recomendo, agora se você gosta de enredos mais movimentados e com menos dramáticos, não sugiro kkkkkk...




Segue abaixo o link em que assisto os episódios caso fiquem curiosos, espero que gostem, não vou falar muito senão começo a soltar spoiler kkkk...



Beijos e boa semana a todos.
Thaís Bastos

AUTOR

Thaís. Para os íntimos, Sapathaís. Como boa libriana, adora filmes de romance, possui estilo despojado e busca o equilíbrio espiritual. Musicalmente eclética e conselheira nas horas vagas. Candomblecista com orgulho. Prefere enxergar a vida de um ponto de vista mais simples e desapegado. Não levanta bandeiras que não pode sustentar. Apesar dos pesares, continua acreditando que o amor é a única solução para tudo.

6 comentários:

  1. Interessante a história ♥ como eu gosto de series de familia vou gostar <3 hehehe

    ResponderExcluir
  2. Adorei o tema kkkkkkkkk <333
    Ja vou assistir tbm, Thaís :)

    ResponderExcluir
  3. Eu amo series gays, queer as folk, the L word, modern family e skins, ah eh tanta coisa legal *_*
    vou assistir the fosters com certeza!!

    ResponderExcluir
  4. casal de mulheres e sua familia? to tao acostumada com series gays que tava carente de um casal lesbico familia hahahaha
    ja sinto que vou virar fã ♥
    otima sua resenha, Thais!

    ResponderExcluir
  5. Um dia vou ter uma família dessas tbm <333 kkk
    Legal sua resenha (:

    http://www.sobremeninasevodcas.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

 Espaço livre para sugestões, críticas e elogios;
 Você pode comentar como anônimo ou utilizando seu nome/URL, conta do Gmail ou Wordpress;
 Sua opinião é bem-vinda, contanto que não seja homofóbica ou racista. Agradecemos :)