ao até logo

sexta-feira, dezembro 19, 2014 Hell F. 11 Comentários

Dedicado ao “sapathão” mais importante de todos.


Divulgação: Tumblr

O amor é um produto e o sofrimento é o preço. E às vezes pagamos em prestações só pra termos a sensação de que dura mais.

Se sentimento servisse como despacho, eu te ofereceria por inteira, mesmo sabendo que no primeiro porre de liberdade eu acabaria voltando à encruzilhada só pra não dizer adeus.
Esse abismo que tanto descrevem é uma piada pronta diante do que já passei por sua causa. Não se atreva a pensar que foi fácil ser a otária da galera. A que estava sempre de braços abertos, humildemente pronta pra sua próxima mentira e pra minha cara inchada do dia seguinte. Eternamente preparada para o próximo término e para suas próximas namoradas.
Neguei estar me rastejando, mas as feridas nos joelhos dizem o contrário. Nenhuma delas doeram em sua pele.
Quisera eu poder dizer que esta é a última vez que sofro. Passei por essa mesma última vez tantas vezes, que em muitas delas você nem estava mais lá, nem sequer pra testemunhar e se gabar depois.
Sabe, teu nome virou motivo de gargalhada na mesa, e por mais que eu reconheça o quão escrota você pode ser, ainda acho que não merece esse papel de vilã. Te demonizaram como se eu fosse perfeita, o que não é verdade. A diferença é que meus erros foram por amar demais. Os seus, melhor nem descrever pra não passar vergonha.
Eu te enxerguei de uma forma que ninguém conheceu, como aquela sua melhor parte que infelizmente foi embora e eu agarrei pelos pés. Você se soltou dela e hoje se tornou outra pessoa, e é como se eu rezasse por uma alma que não existe mais.
Eu choro por uma dor que me estapeou dizendo “Me deixa, caralho! Eu já passei”.
Não pense que é desperdício AINDA sonhar, AINDA pensar e AINDA querer, pois posso estar apenas adiando um futuro desconhecido pra mandar beijos à despedida, aquela ridícula que sempre achou que me veria chorar por último.
Já rodei tanto esse labirinto que o decorei da entrada à saída. Só não tenho coragem de atravessar (ainda).
Convenhamos, o meu maior problema não é você. É quem já fomos, algo que não se recupera com lágrimas ou desabafos. Nada te fará mudar, e isso de certa forma é o melhor empurrão que pode me dar.
Te vi sangrar e quase morri junto, hoje me agarro na ideia de que ainda sinto a mesma coisa, mas quer saber?
Eu minto pra mim mesma todos os dias da minha vida, só que já não sei se o engano é dizer que eu ainda te amo.
É que me vacinei com o teu veneno e desde então rebobino nossa história na mente, mas talvez eu só tenha medo de tentar com outro alguém tudo aquilo que você teve e, verdade seja dita, nunca mereceu.
Um brinde ao até logo, aquele que sempre me derrubou, te ergueu num pedestal e nos deu uma rasteira para voltarmos à inalcançável estaca zero.


Hell
{Ellen F.}




Direitos autorais: Valorize a veia artística deste blog, em respeito à lei nº 9.610 (de 19 de fevereiro de 1998). Não faça cópias de trechos/quotes deste conteúdo autoral sem fornecer o devido crédito à autora e ao nosso link. A equipe Faroeste Manolo agradece ^^.
Hell (bat0mcomalcool)

AUTOR

Hell (bat0mcomalcool). Vulgo Hell {Ellen F.}. Ex-punk, fumante inveterada, colorida e rabiscada. Geminiana em dobro. Filha de Xoroquê e neta da Grande Mãe. Adotou o deboche como filosofia de vida e aceita a decadência como eterna companhia. Viciada em História, política, poesia, cultura vintage, seriados, literatura e The Sims.

11 comentários:

  1. "Se sentimento servisse como despacho, eu te ofereceria por inteira, mesmo sabendo que no primeiro porre de liberdade eu acabaria voltando à encruzilhada só pra não dizer adeus."

    Fora a primeira parte centralizada que ja e de segurar o choro, neh? kkkkkkkkk

    Fico impressionada com sua formula magica de escrever, Hell ♥

    Vc e tao intensa que parece que todo texto vc faz pra mim entender cada parte kkkkkkk

    Bjos sua linda

    ResponderExcluir
  2. É saber que não mais ama e tentar se enganar?

    ResponderExcluir
  3. Que triste, meu Deus, auhsua, doeu aqui!

    http://www.princesaindelicada.com/

    ResponderExcluir
  4. à você, quase xará... UM ENORME PUTA QUE PARIU!

    GENTE DO CÉU. É tanta coisa que me enxergo em um texto só que fica difícil até começar a te dizer o que marca mais. Acho mesmo que a gente se entende. Vamo providenciar uma ponte aérea e tomar uns gorós rindo da cara dessas idiotas? Acho digno, válido e tem que ser PRA ONTEM. Duas geminianas brindando ao fracasso emocional dos outros (e que frustra a nossa imensa capacidade emocional): Isso dá história pra muitas histórias, pra muitos posts, pra muitos outros brindes...

    Uma vez eu li por aí que as vezes a gente nem ama tanto assim aquela criatura... a gente se apega as memórias daquele comecinho bom, quando tudo era desconhecido, lindo e açucarado (eu amo açúcar, dai me fodo bonito). Espero que você fique na estaca zero SIM. E que só dê o start quando outro personagem mais redondo te apareça pra preencher a lacuna.


    P,s.: Tu acredita que naquele post da friendzone, embora eu não escondesse pronomes femininos, de 70 comentários apenas uns 4 se ligaram nos paranauê? As vezes penso que as pessoas só enxergam o que querem enxergar. HAHAHA

    beijo
    beinghellz.blogspot.com

    ResponderExcluir
  5. "O amor é um produto e o sofrimento é o preço. E às vezes pagamos em prestações só pra termos a sensação de que dura mais."

    acho que te amo, Hell! kkkkkkkkkk
    queria muito que alguem sentisse isso por mim um dia *-----* não de querer magoar a pessoa e pans ah vc entendeu aheuaheuaehuae

    comovente, profundo, se fosse um livro eu devoraria todo num só dia <3333

    ResponderExcluir
  6. me conta o segredo, vai ♥
    quero escrever assim tbm, tenho uma fila interminavel de pessoas pra escutar coisas parecidas com a que voce falou ali ^
    aehiaiehaiehaiehaiehaiehaiehaeihaeiahei

    ResponderExcluir
  7. Oiiii,
    quanta explosão de sentimentos!
    adoroo :)))

    Bjuuu.

    http://apartirdos-23.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  8. Que texto incrível, HeLLLL!!!!!!!!!!!!!!!!!

    ResponderExcluir

 Espaço livre para sugestões, críticas e elogios;
 Você pode comentar como anônimo ou utilizando seu nome/URL, conta do Gmail ou Wordpress;
 Sua opinião é bem-vinda, contanto que não seja homofóbica ou racista. Agradecemos :)