Codinome agora

quarta-feira, outubro 15, 2014 Hell F. 20 Comentários

Sobre o tempo que foge numa eterna pressa de se encontrar (ou desaparecer).





Não possuo a pretensão de me definir como uma mulher adulta. Sabe como é, né? Ainda dou risadinhas abafadas toda vez que alguém tropeça na minha frente. Em toda confusão, orgulhosamente tomo partido (como na quarta série). Continuo me sentindo no direito de me vestir como se tivesse quinze anos. Trabalho com tênis de skate num ambiente repleto de almofadinhas. Nem entrarei em detalhe sobre meus cabelos coloridos chocando desavisados no elevador. Ainda compro brigas como se minha vida dependesse daquilo.
Me sinto autosuficiente como qualquer adolescente ridícula. E estimulo diariamente o meu ódio do mundo em um mantra eterno, que por incrível que pareça... me acalma.



Se eu elaborasse agora mesmo uma carta suicida, certamente sacanearia meus melhores amigos relembrando seus momentos de vergonha alheia - até perder a vontade de morrer.
Chame de loucura, eu batizei de vontade própria.
Minha religião se chama vodca. Se algo ou alguém tem de exercer o poder de definir meus limites, será ela e nada mais. Se erros são manchas, já esqueci qual é minha cor original. Ainda faço vista grossa para os meus piores defeitos, como se algum dia os coitados fossem evoluir por consciência própria. É uma luta intensa entre meus instintos podres, como se dissessem: "Se eu não for pro céu, juro que processo Deus!". Minha família, que um dia já foi o caos, hoje se resume à pura preocupação.

Quando a gente cresce, aprende que praga de mãe pega. Que o mundo realmente não vai te valorizar pelo seu talento. Que você tem mais chances de se dar bem fazendo o lamentável arroz com feijão. Que ninguém em sã consciência recrutará alienados para o mercado de trabalho. Que quem tem tudo na vida já nasceu no luxo ou decorou aquelas fórmulas podres (aplicadas em todas as aulas que matamos).

Adulto é um bicho engraçado, quando quer colo, se encolhe todo e não dá o braço a torcer. Leva o orgulho pra debaixo de sete palmos, torcendo para que sua memória póstuma se torne: "Era uma pessoa tão forte". Todo mundo quando cresce quer ser forte pra caralho.

Adoece e vira criança, transfere sua vida sentimental à profissional. Quer esfaquear o chefe, mas morre de satisfação quando recebe um elogio. E é isso, corremos atrás de estrelinhas de papel no peito. Somos um bando de covardes com medo do amanhã, talvez por ninguém ter voltado do futuro pra garantir que tudo dará certo. Quando chegamos neste determinado ponto, a esperança se torna nosso único refúgio. E ele não tem endereço nem CEP.  
É daí que nos tornamos reféns de nós mesmos, e se já não bastassem todos os nossos desafios íntimos, nossas vidas se misturam e os problemas viram competição. O mais fodido assume o pódio.
 
Passamos a discutir política como religião, acompanhar os noticiários, entender a baixa do dollar, nos entediar com a rotina e querer tempo de sobra mesmo sabendo que neste raio de tempo de sobra continuaríamos nos preocupando demais e vivendo de menos.
Não leve a mal minhas palavras azedas, juro que não sou assim todo o tempo. É que cansa sentir a visão embaçada sem a droga do óculos que até hoje não me acostumei. É que mal estou dando conta de pagar minhas contas. Quanto mais durmo, mais olheiras coleciono.
Vidinha safada essa dos vinte e poucos anos. Ainda falta muito pra chegar nos trinta, e falo de antes como se fosse há décadas atrás. Me sinto uma anciã e uma cocota ao mesmo tempo .

E a gente começa a sentir diferença no corpo, no pique, no ânimo. Mas não me entenda mal, envelhecer não dói. O cansaço é apenas repercussão de uma vida carregada de excessos. Meu passado duvidoso virou um pó impossível de inalar. E quer saber? Sorte dos viciados de hoje em dia. 


Hell (Ellen F.)
bat0mcomalcool

Direitos autorais: Valorize a veia artística deste blog, em respeito à lei nº 9.610 (de 19 de fevereiro de 1998). Não faça cópias de trechos/quotes deste conteúdo autoral sem fornecer o devido crédito à autora e ao nosso link. A equipe Faroeste Manolo agradece ^^. 
Hell (bat0mcomalcool)

AUTOR

Hell (bat0mcomalcool). Vulgo Hell {Ellen F.}. Ex-punk, fumante inveterada, colorida e rabiscada. Geminiana em dobro. Filha de Xoroquê e neta da Grande Mãe. Adotou o deboche como filosofia de vida e aceita a decadência como eterna companhia. Viciada em História, política, poesia, cultura vintage, seriados, literatura e The Sims.

20 comentários:

  1. Nossa Hell o.O Seus textos são um soco no estomago kkkkkkkkkk muito bom muito bom muito bom mesmo ♥
    "Chame de loucura, eu batizei de vontade própria." é tudo tão sua cara, seu estilo é unico <3333

    Perfeito <3


    www.ladygagando.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. Seria uma carta suicida ou um meio de expor os coleguinhas?? kkkkkkkkkkkkk

    Perfeito amor ♥ Como sempre

    ResponderExcluir
  3. Hell, você escreve incrivelmente bem. É diferente de tentar escrever bem ou tentar escrever o que sente. Você simplesmente escreve, não como tentativa, você escreve mesmo, e não sei mais explicar HUAHUAHUAHUA Resumindo: seus textos são muito, mas muito bons mesmo!
    E essa de coisa de se preocupar tanto com outras coisas e esquecer o agora, me lembrou muito o livro que estou lendo, acho que você iria adorar. Mas nem vou dizer mais nada, o comentário já está enorme e eu tô com fome.
    Amei o texto MESMO <333333333

    http://listadasnuvens.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  4. Vc tem que investir nesse dom, nao e qualquer um que consegue se expressar de forma tão legitima. Parabéns querida

    ResponderExcluir
  5. Oi Hell, tudo bem?
    Queria dizer que aacho inacreditável como você consegue transcrever tudo de uma maneira tão clara um jeitin tão simples de abordar coisas que passam batidas, e mais ainda me identifiquei tanto com varios assuntos que pontuou ♥ Ainda falta uns pouquinhos anos pra mim chegar nos 22, 23 kkk mas nossa ja sinto muito do que foi escrito vc tá de parabens ♥

    E gostei demais da parte da vodca kkkkkkkkkkkkkkk
    Esse sarcamos desaforado VICIA

    ResponderExcluir
  6. Não sei como tu consegue, mas se supera a cada dia guria ♥
    Ainda terei um livro autografado teu né Hellzinha? <3333

    beijos *-*

    ResponderExcluir
  7. "corremos atrás de estrelinhas de papel no peito."
    Impressionante como cada frase cai bem uma a outra ♡

    ResponderExcluir
  8. Oi Hell, fiquei pensando "Se fosse uma carta de suicídio e você me enviasse qual seria a minha reação?". É pouco estranho pensar ou agir mediante a carta. Parto do pensamento de que "Deus tem prazer na Vida" e se suicidar por minha falta de dinheiro? Oh mundo capitalista, o que fizeste comigo! Acredito que a questão não é está, mas é doloroso sim crescer. De um dia pro outro impõem sobre você burocracias que antes na sua visão de criança eram apenas responsabilidade mediana que os seus pais enfrentavam. Sem falar na competitividade. Querem lhe padronizar. Dizer que o seu cabelo colorido é infantil, que as suas roupas são iguais de criança de 9 anos, querem lhe fazer jogar tudo fora... No meu ver, crescer dói sim. Colocam um band-id sobre o mundo que desenvolvi e puxam tudo de uma vez, antes mesmo do machucado cicatrizar.

    Clichê de Escritora

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Antes de tudo, amei o comentário, Débora! O mundo realmente quer nos padronizar, e também entendi essa mensagem no texto da Hell ...

      Excluir
  9. HELL SÉRIO COMO COMENTAR?
    MUITO AMOR PELAS SUAS PALAVRAS ♥ PARECE QUE VÊ DENTRO DA GENTE E ESCREVE TUDO DE UMA MANEIRA QUE NINGUÉM MAIS CONSEGUE *_____*

    ResponderExcluir
  10. amei o texto, vc escreve muito bem .. inteligente!!! <33

    tem post novo no meu blog sobre meu ex cabelo platinado, se puder fazer uma visitinha vai lá ^^

    http://jackelinenuit.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  11. São tantas verdades que choca =O

    ResponderExcluir
  12. Me identifiquei demais com teu texto, Ellen. De uma forma bem assombrosa mesmo. Isso é a famigerada ~crise dos 20 e poucos~ e como eu vejo gente passando por ela, viu? Essa melancolia que toma conta de nós, jovens, é cada vez mais comum. Talvez seja só a época de colocar as coisas e a cabeça em ordem. Espero que seja.
    Tu escreve bem pra caralho, gosto muito dos teus textos. :3
    Beijo, Bruna S. ♥
    Chanel Fake Blog

    ResponderExcluir
  13. Pow Hell publica um livro logo tá dando dó de um texto bom desses largado na net sujeito a plágio kkkkkkkkkkkkkkkk ♥
    Sua escrita é foda e vc sabe entao nem vou me prolongar pq muitos antes de mim ja falaram a verdade!

    =**

    ResponderExcluir
  14. Wow, que texto forte. Adorei e identifico-me com algumas coisas que disseste. Escreves sempre tão bem que até faz doer o coração. Ser adulto é complicado, mas não menos do que ser criança. Acho que tudo tem o seu tempo e nós vamos evoluindo ao ritmo desse mesmo tempo. Quanto aos nossos defeitos, bem, eles podem sofrer modificações ligeiras mas eu acho que esses defeitos que nasceram connosco, vão morrer connosco também. Nunca irão mudar.

    Um grande beijinho, irei sempra acompanhar a tua escrita <3

    ResponderExcluir
  15. Hell, mas que texto cara. Sério, o melhor post que eu já vi por aqui. Ainda estou nos meus 14 anos, e se estou achando o tempo apertado agora, imagina só quando eu for "gente grande". Acho lindo você ser adulta mas não ter virado gente grande por completo. Chata, sem graça, trabalho trabalho trabalho e assuntos que ninguém quer saber sobre. Seu estilo diferente e jeito de pensar encanta, espero que o passar dos anos não mude você por completo, parece até que já te conheço há um tempo. Enfim, cê escreve de uma forma incrivelmente bem e do estilo que eu gastaria meu dinheiro para comprar um livro seu <33333333333
    ━━━━━━━ •✺• Like a Rock Like a Roll •✺• ━━━━━━━

    ResponderExcluir
  16. Um tapa na cara da sociedade de vinte anos kkk *.*

    ResponderExcluir
  17. Só tenho a agradecer a cada um de vocês pela força e pelas palavras de carinho, podem ter certeza de que esse é o melhor incentivo que posso receber, muito obrigada, de coração ♥

    ResponderExcluir
  18. Vc é tipo uma nova clarice, só que mais ''nu e cru'', mais viva, menos triste e mais intensa ♥
    Virei muito fã sua Hell <333

    ResponderExcluir
  19. vey pq vc eh assim? eu ME LI nesse texto Hell *_____*

    ResponderExcluir

 Espaço livre para sugestões, críticas e elogios;
 Você pode comentar como anônimo ou utilizando seu nome/URL, conta do Gmail ou Wordpress;
 Sua opinião é bem-vinda, contanto que não seja homofóbica ou racista. Agradecemos :)