Review | Finding Carter e Faking It (primeiras impressões)

quarta-feira, setembro 17, 2014 Hell F. 8 Comentários

Olá amiguinhos <3
Hoje vim apresentar para vocês minhas primeiras impressões sobre duas séries recentes da MTV: "Finding Carter" e "Faking It". Apesar de ambas serem voltadas para o público adolescente, sei que muitos que já passaram dessa idade podem curtir suas histórias, apesar de seus altos e baixos.

Finding Carter




O seriado aborda o problemão que aparece na vida de Carter, uma mocinha que tinha uma relação aparentemente perfeita com sua mãe, mas acaba descobrindo que foi sequestrada por ela aos três anos de idade e assim, separada de sua família biológica.
A mãe verdadeira da jovem é a policial Elizabeth, daquele tipo bem esteriotipado (severa, sisuda e desprovida de senso de humor), que (com toda a razão) odeia Lori, a sequestradora de sua filha. Seu pai biológico é um escritor que ficou famoso com um best-seller que contava - adivinhem só - a história do sequestro da garota.
Carter, logo no primeiro episódio (composto por 2 capítulos para apresentar a história), é "resgatada" por sua família e passa a conviver num novo mundo, com claro, amigos problemáticos para conhecer e carinhas para paquerar. Claro que a cabeça da menina vira de ponta a cabeça com o choque da descoberta, pois ela idolatra a mulher que em sua vida toda acreditou ser sua mãe e não quer aceitar que ela deve ser presa pelo crime que cometeu.
Spoiler leve: Desde o segundo ou terceiro capítulo eu já reparei que o pai da Carter tem algum baphon revelador que será revelado na segunda temporada. 
Meu ponto de vista: Sendo bem sincera, eu achei a trama bem bolada, porém a protagonista chega a dar raiva em determinadas cenas. Por mais que nós, telespectadores, nos coloquemos no lugar dela (da adolescente rebelde acostumada com total liberdade e de repente aprisionada em outro lar com pessoas que acabou de conhecer), nota-se um exagero no roteiro para que a personagem Carter seja intensa, revoltada e "apaixonante", mesmo com suas atitudes demasiadamente toscas.
Dos 8 primeiros episódios, em 5 os roteiristas insistem que a jovem provoque a "nova" mãe tomando decisões inconsequentes, e por algum motivo sem lógica, essas babaquisses acabam encantando as pessoas em sua volta.
Nos demais detalhes, sem spoiler, garanto que é uma boa conhecer "Finding Carter" e tirar suas próprias conclusões. Pra quem curte indie, a trilha sonora agradará bastante (a música-tema lembra bastante a de entrada do "Orange is the new black"), o visual da maioria varia do ''it girl/boy'' ao hipster da vez, e alguns personagens valem a pena - apesar de serem todos previsíveis. Tem a riquinha mimada, o bad boy a la James Dean, o cara bonzinho apaixonado pela menina má e os irmãos com complexo de inferioridade. Ou seja, o velho mais do mesmo dos contos adolescentes hahahaha.
Meus personagens preferidos até agora são o Max e a Taylor, respectivamente o melhor amigo (e ex-namorado) e a irmã gêmea da protagonista.
Já pra galera mais careta não recomendo, pois há várias cenas de menores abusando de álcool e drogas sintéticas.

Asssisti os 11 episódios da temporada de estreia e ainda não sei se renovaram, tenho quase certeza que sim, pois repercutiu bastante e pelo que ando lendo na internêi, o seriado agradou.

Divulgação: Internet
Divulgação: Internet

Faking It



Divulgação: Internet

A trama, como o próprio nome já indica, se trata de uma armação de duas melhores amigas que percebem que fingindo um namoro entre elas chamarão atenção na escola.
Karma e Amy são melhores amigas de infância que sabem tudo uma da outra desde sempre. Karma, filha de hipongas e criada com toda a liberdade possível, sonha em ser popular. Já Amy é mais na dela e tem maiores preocupações do que popularidade, até porque sua mãe está prestes a se casar com um cara que se mudou para sua casa e levou sua filha patricinha 'mala' junto.
Um belo dia, as duas sem querer dão a entender que são um casal, e como num passe de mágica ... booom... Viram a sensação da escola!
Claro que Karma adora a fama repentina, e para tentar se aproximar de sua paixão platônica, o artista Liam, convence a amiga a sustentar a mentira até que conquiste o garoto de seus sonhos. Já Amy se aproxima de Shane, o querido gay assumido do colégio e certas confusões (previsíveis, em sua maioria) passam a rolar.
Spoiler (que está em algumas sinopses): Já nos primeiros episódios, quando eu já estava quase desistindo de assistir ao estilo highschool bobinho da série, a trama fica boa quando é descoberto que Amy pode ser mesmo lésbica e que está apaixonada pela amiga!

Meu ponto de vista: Apesar de achar a Karma bem irritante, acho que o seriado vale a pena pelos outros personagens, principalmente pela Amy e pelo Shane. Confesso que o lance da escola fictícia deles ser totalmente liberal e o clichê de "jogadores de futebol americano e líderes de torcida" ser considerado totalmente cafona já ganhou meu coração rebelde, admito! Hahaha.

Não sei se perceberam, mas eu tenho um sério problema com histórias batidas, eu simplesmente fico incomodada haha, mas quando uma série tem mais vantagens do que desvantagens, acho que vale a pena nem que seja só pra passar o tempo. E pra isso "Faking It" tem talento. Não é do tipo "morri de emoção" ou "chorei de rir", mas serve como bom entretenimento.

Quando a segunda temporada sair, volto para dizer se o babado é certo ou não!

Divulgação: Internet
Divulgação: Internet

E aí, alguém já conferiu? Em minha opinião, por passatempo as duas cumprem a missão. E fiquem ligados no blog, ainda nesta semana farei resenhas sobre filmes reassistidos recentemente, e semana que vem, livros.
Beeeeeijo ;*
Hell (bat0mcomalcool)

AUTOR

Hell (bat0mcomalcool). Vulgo Hell {Ellen F.}. Ex-punk, fumante inveterada, colorida e rabiscada. Geminiana em dobro. Filha de Xoroquê e neta da Grande Mãe. Adotou o deboche como filosofia de vida e aceita a decadência como eterna companhia. Viciada em História, política, poesia, cultura vintage, seriados, literatura e The Sims.

8 comentários:

  1. Eu já tive curiosidade de assistir esse faking it... mas passou kkkkk

    ResponderExcluir
  2. AMO FINDING CARTER, SÓ NÃO CONHECIA ESSE FAKING IT ♥

    ResponderExcluir
  3. Heeelll que legal que vc falou disso, eu adoroooo faking it e eu tbm odeio a karma kkkkkkkk que guria chatinha nusss mas convenhamos que sem ela nada aconteceria ne? hahahaha
    bom saber que você tbm anda assistindo, vamos fofocar sobre o futuro dos personagens? eu acho que o liam vai é acabar ficando com a amy no final kkkkkkkkkk <3

    ResponderExcluir
  4. Que legal hell ♥ nem conheci essas series nem tinha ouvido falar, adoro essas historinhas adolescentes pq parece que tem um tempao que passei dessa idade kkkkkkkkkk

    beijooo

    ResponderExcluir
  5. Conheço as duas Hellzinha e gostei mais de finding carter pq tem mais drama do que romance de 16 anos hahahhahaaha
    mas faking it é legal, tbm gostei da escolla delas ser diferentona e nao tolerar patricinhas lideres de torcida e atleas de casaco da escola kkkk

    fiz o blog, ve la depois (ate a thais ja comentou *-*)

    www.ladygagando.blogspot.com

    ResponderExcluir
  6. Oi Hell, confesso que não gosto nem um pouco dessas series teenagers HAUEAHEUHEU
    Mas como vejo muito drama e suspense (to balha na agulha com under the dome, que amoo) acho que ta na hora de ficar menos tensa e ver umas paradas dessas so pra desestressar *-*
    quem sabe nao sera com uma dessas?

    bjo lindona

    ResponderExcluir
  7. Ainda nao assisti nenhuma, mas fiquei com vontade de assistir, principalmente fiding carter pq parece ter mais draminha do que a outra :)

    beijos

    lívia

    ResponderExcluir

 Espaço livre para sugestões, críticas e elogios;
 Você pode comentar como anônimo ou utilizando seu nome/URL, conta do Gmail ou Wordpress;
 Sua opinião é bem-vinda, contanto que não seja homofóbica ou racista. Agradecemos :)