Metade do que você já foi...

segunda-feira, julho 07, 2014 Thaís Bastos 8 Comentários



Vocês já ouviram que o passado se foi e só o presente importa?!

Divulgação: Internet




Bem, eles tem razão, mas esqueceram de falar que sentir saudade do passado não é algo ruim...
Se lembra de quando tinha 5, 6, 7 anos?
De suas festas de aniversário, seus brinquedos e desenhos favoritos?

Lembram dos seus amiguinhos de escola, dos namoradinhos que só pegavam na mão ou daqueles que seus amigos faziam uma roda para que vocês dessem um selinho?

Divulgação: Internet

Talvez essa parte não faça tanta falta, mas e o que dizer da sua adolescência? Do final do ensino fundamental para o médio, do primeiro namoro sério, dos seus primeiros momentos com aqueles que hoje ou são seus melhores amigos ou se perderam no espaço e tempo da vida?!

Divulgação: Internet

Dos seus primeiros passos como um futuro adulto, como não sentir saudade daquilo que você foi e que te levou ao seu ponto atual...

Antes, quando nossa malícia era 90% nociva (de alguns era maldosa) e que hoje nos torna pessoas desconfiadas e ariscas... Difícil confiar 100% em alguém nos dias de hoje, mas antes não era, e mesmo desconfiando nos entregávamos integralmente aos nossos amigos. Não que hoje nós não confiemos mais, só que de tanto conviver, conhecemos cada passo dos que nos cercam e qualquer sacanagem vinda de um amigo já não nos surpreende e nem põe fim a nossa amizade.

E o primeiro amor?! Aaaaaaaaaaaaaaah o primeiro "amor"... Acho que é o que eu mais sinto saudade, você se lembra do seu?

Divulgação: Internet

Provavelmente sim, mas eu não estou me referindo àquela pessoa que você namorou e passou pelo seus melhores primeiros momentos... Estou falando daquele "amor" que pouco tempo depois você descobriu que não passou de uma paixonite adolescente, sabe? Aquela pessoa que você mandava cartinha, escrevia seu nome com o dela dentro de um coração e até poemas, que talvez nem teve coragem de falar, mas que te deixava nervosa só em dar um bom dia... E as músicas que te lembravam dessa pessoa e que hoje dificilmente lembra quais foram?! Kkkkkk

Ahhhhhhhhhh como eu era feliz no meu ensino médio, sem preocupações e sem noção do que era a vida fora daqueles muros que tanto queríamos pular...

Hoje passamos pelo verdadeiro amor, pela verdadeira decepção e aprendemos o que é se preocupar e o que é viver realmente...
E quando olhamos para trás nos vem aquela saudade de amar, sonhar, sorrir, sofrer, chorar inocentemente... Porque esses sentimentos não tinham metade do peso que eles tem hoje, nem metade do sentido...

Hoje se ama com desconfiança, se sonha com o pé no chão, se sorri esperando o choro e se sofre esperando que um dia você seja metade do que já foi um dia...

Divulgação: Internet

Indicação de música ~ Pitty "Deixa ela entrar"


Thaís Bastos


Direitos autorais: Valorize a veia artística deste blog, em respeito à lei nº 9.610 (de 19 de fevereiro de 1998). Não faça cópias de trechos/quotes deste conteúdo autoral sem fornecer o devido crédito à autora e ao nosso link. A equipe Faroeste Manolo agradece ^^. 
Thaís Bastos

AUTOR

Thaís. Para os íntimos, Sapathaís. Como boa libriana, adora filmes de romance, possui estilo despojado e busca o equilíbrio espiritual. Musicalmente eclética e conselheira nas horas vagas. Candomblecista com orgulho. Prefere enxergar a vida de um ponto de vista mais simples e desapegado. Não levanta bandeiras que não pode sustentar. Apesar dos pesares, continua acreditando que o amor é a única solução para tudo.

8 comentários:

  1. De fato, na infância e início da ''juventude'' nós nos apegamos sem os sentimentos horrorosos que nos são apresentados na vida adulta (possessão, insegurança, angústia e mágoa), e talvez por isso nós nos lembramos e sentimos tanta saudade daqueles tempos que não voltam mais... porque não deixa de ser nossa parte mais bonita, a mais inocente e certamente, a que não temos controle em ter deixado para trás...
    Afinal, como você bem descreveu, nós aprendemos a desconfiar, a criticar, e pior, não esperar nada maravilhoso de mais ninguém, mesmo que seja de nossos melhores amigos, pois o tempo e a dor nos ensinam a nos acostumar a sofrer para evitar que doa mais no futuro.

    Belo texto Sapãn <3

    ResponderExcluir
  2. Ah, isso foi como ler meus pensamentos, traduzi-los pra língua escrita.

    E foi ótimo ^^
    Belo texto

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada Lariih... seu elogio foi como um premio pra mim *_*
      É bom escrever o que ta gritando pra sair de você e depois ver que você não é a unica com o mesmo pensamento

      Excluir
  3. Sinto saudade de tanta coisa, inclusive do que não vivi.
    a vida nos pregando sempre essas peças.

    ResponderExcluir
  4. Lindo texto, eu morro de saudades da minha infância *__________*

    ResponderExcluir

 Espaço livre para sugestões, críticas e elogios;
 Você pode comentar como anônimo ou utilizando seu nome/URL, conta do Gmail ou Wordpress;
 Sua opinião é bem-vinda, contanto que não seja homofóbica ou racista. Agradecemos :)